Você está aqui

Ezequiel Teixeira diz que pastores que apoiaram Cunha devem pedido de perdão aos fiéis

Abas primárias

Enviado por PerfeitoLouvor em sab, 14/11/2015 - 09:45

O apóstolo e deputado federal Ezequiel Teixeira (SD-RJ) publicou uma crítica veemente a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmando que o presidente da Câmara “não representa o povo evangélico”.

Teixeira, que lidera da igreja Projeto Vida Nova, afirmou que Cunha “não possui legitimidade para ocupar o posto de presidente da Câmara” e que sua postura envergonha os evangélicos.

Cunha é acusado de envolvimento nos escândalos de corrupção da Petrobras e atualmente é investigado no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar, por ter negado possuir contas no exterior, fato comprovado pelas investigações da Operação Lava-Jato. Se o processo for adiante, Cunha pode ter seu mandato cassado.

No texto, Teixeira afirma que Cunha contou “com o apoio de diversos líderes do segmento evangélico”, mas que a revelação de fatos de seu passado mancha o nome de quem o emprestou a credibilidade.

“Não é de hoje que Eduardo Cunha é acusado de diversos malfeitos. Agora, a Operação Lava-Jato da Polícia Federal revelou a existência de mais de R$ 20 milhões em contas na Suíça em nome do deputado e de familiares. Os seus argumentos não convencem! Quero deixar um recado aos pastores e líderes que apoiaram esse senhor: peçam perdão a Deus, à Igreja e ao povo brasileiro”, escreveu o deputado.

Em sua conclusão, o deputado fez referência a uma famosa frase de Cunha para pedir que ele renuncie: “Afaste-se da presidência da Câmara dos Deputados, porque o nosso povo merece respeito!”.

Confira a íntegra:
Eduardo Cunha, você não representa o povo evangélico!

Durante muitos dias, permaneci calado sobre a situação do deputado Eduardo Cunha. Mas, chegou a hora de esclarecer ao povo.

O tratamento é assim, sem pronomes, porque você, Eduardo Cunha, não possui legitimidade para ocupar o posto de presidente da Câmara dos Deputados.

Esse senhor chegou à presidência da Câmara – sabe-se a que custo – com o apoio de diversos líderes do segmento evangélico.

Ainda durante a campanha eleitoral, pastores entregaram os púlpitos das igrejas do Senhor para Eduardo Cunha, que arrebatou milhares de votos.

Não é de hoje que Eduardo Cunha é acusado de diversos malfeitos. Agora, a Operação Lava-Jato da Polícia Federal revelou a existência de mais de R$ 20 milhões em contas na Suíça em nome do deputado e de familiares. Os seus argumentos não convencem!

Quero deixar um recado aos pastores e líderes que apoiaram esse senhor: peçam perdão a Deus, à Igreja e ao povo brasileiro.

Hoje, uma parcela do sofrimento suportado pelo povo é culpa do Eduardo Cunha e daqueles que o elegeram como deputado federal. Há também a parcela do governo que aí está. Estamos pagando um preço muito caro. No entanto, o povo que andava em trevas viu uma grande luz!

Para finalizar, tenho um recado para o Eduardo Cunha: afaste-se da presidência da Câmara dos Deputados, porque o nosso povo merece respeito!

Fonte: Gnotícias