Você está aqui

Bancada evangélica apresenta propostas para o próximo presidente

Abas primárias

Enviado por PerfeitoLouvor em sex, 26/10/2018 - 09:56

Lideranças da Frente Parlamentar Evangélica (FPE) divulgaram, nesta quarta-feira (24), um documento chamado “O Brasil para os Brasileiros”. Trata-se de um conjunto de propostas que apontam como será a atuação do grupo no próximo mandato.

Os deputados defenderam, entre outras questões, uma redução no número de ministérios para 15; a extinção de 10.538 cargos comissionados; autonomia do Banco Central; simplificação tributária e mudanças na educação fundamental e no ensino superior, além da conclusão de obras públicas inacabadas. Pedem também uma reforma da Previdência, para que haja as mesmas regras para os setores públicos e privados.
O presidente da FPE, Pastor Takayama (PSC/PR) explicou que uma cópia do documento já foi entregue ao candidato Jair Bolsonaro (PSL).

“Queremos um país moderno. O Brasil é fantástico, maravilhoso. O que está precisando agora não é nem de adubo. O Brasil está precisando de um inseticida para acabar com as pragas que roubam, que tiram o lucro do Estado, do povo”, sentenciou Takayama.
Entre as propostas para educação, os integrantes da FPE recomendam “libertar a educação pública do autoritarismo da ideologia de gênero” e “devolver às famílias o direito da educação sexual das suas crianças e adolescentes”.

“Eu acho que o Estado não tem que se meter em assuntos que pertencem à família. O povo diz que o governo é laico. Pode ser laico e deve ser laico. Mas tem que saber que o Brasil tem um perfil cristão – 86,8% dos brasileiros são cristãos”, ponderou.

Ele disse ainda que “não queremos uma ditadura dessa maioria, mas jamais vamos aceitar uma ditadura de uma minoria, que quer azucrinar, que chegam até em igrejas valores que nós construímos ao longo dos anos sendo deteriorados, criticados, zombados. Nós não vamos aceitar isso”.

A proposta da FPE defende a “modernização do Estado brasileiro”. Está dividido em quatro eixos, com 16 diretrizes que vão desde o “enxugamento da máquina e racionalidade administrativa”, à “modernização tributária” e a adoção de mérito no sistema educacional “de sucesso”.

A Frente Evangélica é hoje, na Câmara dos Deputados, uma das frentes com maior força e representatividade. São 180 parlamentares de diversas denominações e partidos. A FPE calcula crescer 20% no ano que vem.

Fonte: Gospel Prime